A aula de campo no Parque Nacional do Cabo Orange, Oiapoque, Amapá – Brasil: percepção da preservação ambiental e dos conflitos territoriais

  • Francisco Otávio Landim Neto Campus Binacional do Oiapoque - UFA
Palavras-chave: Aula de Campo, Preservação, Parque Nacional Cabo Orange, Conflitos Territoriais

Resumo

O ensino de Geografia deve ser fundamentamento na junção entre teoria e prática, para tanto se acredita que a aula de campo é um contributo impessidível para aquisação adequada dos conhecimentos geográficos. Este estudo tem como objetivo apresentar a importância de uma aula de campo realizada em 2017, para a percepção da preservação ambiental e dos conflitos territoriais existentes no Parque Nacional do Cabo Orange. No que concerce aos procedimentos metodológicos efetivou-se o diálogo entre estudiosos da temática em questão efetivando-se a integração com os aspectos empíricos vivenciados em campo. A partir da realização da aula de campo pode-se verificar que os processos de ensino e aprendizagem são adquiridos com maior plenitude quando: i) ocorre a integração entre os aspectos naturais, socioeconômicos e culturais; ii) os conhecimentos teóricos são percebidos e analisados no cotidiano vivenciado; iii) quando tem-se o conhecimento de uma “nova” realidade de conflitos socioambientais; e, iv) com a verificação da importância da preservação dos recursos ambientais para as atuais e futuras gerações.

Biografia do Autor

Francisco Otávio Landim Neto, Campus Binacional do Oiapoque - UFA

Prof. Adjunto do Colegiado de Geografia

Publicado
2018-08-08
Como Citar
NetoF. O. L. A aula de campo no Parque Nacional do Cabo Orange, Oiapoque, Amapá – Brasil: percepção da preservação ambiental e dos conflitos territoriais. Revista Eletrônica Casa de Makunaima, v. 1, n. 1, p. 122-130, 8 ago. 2018.