Urbano-fronteiriço: espacialidades e especificidades urbanas na fronteira franco-brasileira – Oiapoque – Amapá

ESPACIALIDADES E ESPECIFICIDADES URBANAS NA FRONTEIRA FRANCO-BRASILEIRA – OIAPOQUE – AMAPÁ

  • Edenilson Dutra de Moura Universidade Federal do Amapá
Palavras-chave: Oiapoque – Amapá; Urbano-fronteiriço; Fronteira.

Resumo

Este artigo tem a proposta de contribuir com o entendimento da dimensão espacial urbana de Oiapoque, município localizado no extremo norte do estado do Amapá, portanto, em uma realidade urbana em meio à vida amazônica, em suas múltiplas nuances analíticas. Enfatizamos que a localização geográfica fronteiriça do município e da cidade de Oiapoque – AP, provoca na produção do espaço reflexos perceptíveis na espacialidade urbana, em diferentes dimensões, como: físico-estruturais, econômicos e culturais, e que, desta forma,  diferentes fluxos e redes são estabelecidos na e pela cidade, estas dão importância para o processo urbano de Oiapoque, que mesmo não possuindo alguns atributos, como uma infraestrutura de equipamentos urbanos, uma população pequena, se comparada a outras realidades urbanas brasileiras,  apresenta uma relevância no que diz respeito ao papel que a cidade desempenha na rede urbana no contexto regional. Enquanto recursos metodológicos destaca-se a realização de um referencial teórico pautado nas discussões sobre fronteira, questão urbana na Amazônia e sobre a temática fronteiriça franco-brasileira, juntamente elucidado com a realização de observações in loco. Espera-se com este artigo, proporcionar reflexões sobre a espacialidade urbana de Oiapoque, demonstrando a ausência de investimentos para este importante espaço brasileiro, uma vez que representa uma fronteira que demonstra rica vivacidade e diversidade no urbano amazônico brasileiro.

Publicado
2018-08-24
Como Citar
MouraE. D. de. Urbano-fronteiriço: espacialidades e especificidades urbanas na fronteira franco-brasileira – Oiapoque – Amapá. Revista Eletrônica Casa de Makunaima, v. 1, n. 1, p. 51-65, 24 ago. 2018.